Blog

CONTROLE DE LIVRO CAIXA PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE


por Líder Serviços Contábeis em 17/06/2019

Ao iniciar as atividades como profissional autônomo ou liberal, os profissionais da área da saúde se confrontam com um elemento fundamental para a organização dos registros financeiros e de prestação dos serviços, o livro caixa.

Os lançamentos em livro caixa auxiliam no controle da movimentação contábil e seguem uma ordem temporal de entradas e saídas de valores, lançando as receitas e despesas diariamente para uma otimização das informações mensais. É necessário armazenar notas fiscais de pagamento de produtos e serviços obtidos, para constatação das despesas declaradas. Esta prática viabiliza a redução considerável dos impostos a pagar por meio do carnê-leão.

Livro Caixa

A grande maioria dos médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos etc. atuam como autônomos ou como profissionais liberais, ou seja, sem vínculo empregatício com algum estabelecimento fixo. Deste modo precisam ter controle de todos os movimentos contábeis devidamente registrados. Além de ser possível importar o livro caixa para o sistema da receita federal na apuração da declaração do imposto de renda, ele também mostra como está a situação de caixa do seu empreendimento. Deste modo, você conseguirá identificar quais despesas são dedutíveis ou quais atividades que trazem maior receita, ajudando no planejamento estratégico e financeiro da sua clínica ou consultório.

Carnê- leão

Os médicos ou profissionais da área da saúde que atuam como autônomos ou profissionais liberais estão sujeitos ao recolhimento de imposto por meio do carnê-leão. Diferente do profissional assalariado, que retêm impostos direto em fonte, a retenção dos impostos a pagar fica por conta do próprio profissional liberal. E o carnê-leão é a escrituração eletrônica do livro-caixa, utilizada nesses casos. As apurações devem ser feitas mensalmente, para facilitar o controle dos dados que deverão ser apresentados no IRPF anual

Despesas dedutíveis no carnê- leão

É possível abater no imposto de renda algumas despesas relacionadas a execução atividade exercida, especialmente aos profissionais da área da saúde. Lembrando que para serem deduzidas todos os gastos listados abaixo precisam estar lançados corretamente no livro caixa com documentação compatível para comprovação arquivada (Nota Fiscal).  Nele é possível também realizar a transferência do excedente das despesas para o mês seguinte até dezembro, com uma importação dos dados cadastrados do livro caixa de um exercício para o exercício seguinte.

Segue alguns exemplos de custos que podem amortizar, ou seja, abater no imposto de renda:

1.       Material de consumo

Produtos para conservação e limpeza, materiais de escritório etc. Entram na lista de dedução.

2.       Roupas específicas e Literatura técnica etc.

Batas, jalecos ou roupas cirúrgicas são alguns exemplos. Livros que auxiliam na atualização da profissão com novas tecnologias e tratamentos, novos hardware e software, assinaturas de publicações na área, também configuram reembolso.

3.       Custos fixos

Gastos com água, luz, aluguel, telefone, impostos, condomínio, telefone celular são passíveis de dedução. O abatimento é integral em casos em que o escritório não seja na própria residência. Caso o escritório seja no mesmo ambiente residencial, é possível deduzir um quinto do valor dos custos.

4.       Propaganda

Gastos com propaganda para a captação de novos clientes podem ser incluídas.

5.       Eventos científicos

Comparecimento em encontros científicos como seminários, congressos, simpósios que tenham forte ligação com à atividade. São permitidos apresentar, taxa de inscrição, aquisição de materiais de estudo/trabalho, passagens de ida e volta ao local do evento ou reunião, hospedagem e alimentação e certificado de conclusão de curso.

6.       Salários de funcionários e serviços de terceiros

Os salários de empregados, bem como os encargos trabalhistas, são dedutíveis. Pagamentos a terceiros, também são aceitos, desde estejam vinculados a atividade realizada.

7.       Contabilidade (Honorários)

Os honorários pagos aos contadores adequadamente registrados no conselho regional de contabilidade, são custos que podem ser abatidos.

8.       Sindicatos e órgãos de fiscalização

Incentivos a associações que contribuam para melhorias e desenvolvimento das atividades relacionadas ao profissional liberal da saúde, bem como contribuição a conselhos e sindicatos de classe.

9.       Advogados (Honorários)

Causas trabalhistas ou outras situações relativas à prestação de serviço, podem ser apresentadas na declaração para serem deduzidas.

10.   Despesas não dedutíveis

Nem todas as despesas podem ser apresentadas no imposto de renda. Casos como depreciação de bens, reformas em imóveis não configuram despesas dedutíveis.

 

O profissional liberal deve ficar antenado a apuração e ao pagamento dos impostos sobre a renda mensal para que não pague multa conforme a legislação federal prevê e para que deduzam apenas as despesas possíveis. O mantenha sempre atualizado para usufruir de todos os benefícios disponíveis para o seu negócio. A Líder pode estar presente te auxiliando na gestão financeira e contábil do seu consultório, de forma ágil, assertiva e próxima. Construindo uma parceria sólida e de sucesso!!!!!